InícioGraduaçãoSociologiaTudo o que você precisa saber sobre o curso de Sociologia

Tudo o que você precisa saber sobre o curso de Sociologia

Você se interessa pela graduação em Sociologia? Então está no lugar certo. Neste artigo, explicaremos tudo o que você precisa saber para iniciar nesta carreira.

Parte essencial das Ciências Humanas, a Sociologia é uma ciência que não pode ser separada de quem estuda História, Jornalismo, Filosofia, Geografia, Pedagogia, Economia e Antropologia. Mesmo tendo uma grande importância para as Ciências Humanas, é comum que não saibamos de fato o que é a Sociologia.

A Sociologia é uma ciência de bastante importância para a atualidade. Isso porque, além da busca pela compreensão das causas e consequências do que se passa no mundo, a Sociologia procura rever e até mesmo antecipar acontecimentos para gerações futuras, ajudando a sociedade a entender e procurar soluções para os problemas enfrentados.

O curso de Sociologia é uma graduação oferecida tanto com o título de bacharelado quanto de licenciatura. Tem duração média de quatro anos. Durante a formação, você aprenderá a respeito de organizações da sociedade, do relacionamento entre essas, além de hábitos e costumes. A partir daí, você estará apto a explicar fenômenos sociais acerca de diferentes áreas da sociedade.

A Sociologia tem o foco nas maneiras como a humanidade se organiza em sociedades, quais são seus hábitos, costumes e como se relacionam entre si. É uma ciência que busca explicar fenômenos sociais nas áreas da cultura, artes, religião, ciência e economia, entre outras.

Portanto, o sociólogo tem como função primeira analisar a realidade social através de pesquisas e levantamentos de informações. É um profissional que produz dados e diagnósticos para servir de subsídio para ações práticas de órgãos do governo ou até de empresas privadas.

A importância do senso crítico

Durante nossas vidas, temos contato com diversos conceitos, a maioria deles importantes para nos direcionar. Mesmo assim, é fundamental termos uma visão mais crítica para que possamos adquirir a habilidade de nos questionarmos sobre o senso comum e sobre informações que recebemos pelos mais diversos meios.

Falando nisso, você sabia que esta visão crítica é reconhecida como uma das principais competências dos profissionais do futuro? Além disso, ao refletirmos sobre comportamentos e modos de vida, por exemplo, temos a possibilidade de fazer escolhas mais positivas.

O curso de Sociologia é baseado em leituras com os mais diversos pontos de vista. Além disso, contempla também a discussão sobre diferentes olhares. Afinal, isso ajuda a criar um pensamento mais ativo e questionador, descartando verdades prontas.

Continue a leitura para entender mais sobre a Sociologia e saiba onde estudar e como seguir carreira nessa área.

Para que serve a Sociologia?

Ao contrário do que diz o senso comum, a Sociologia possui um papel fundamental para que uma sociedade permaneça em harmonia. E isso se dá porque o estudo dessa ciência permite desenvolver o nosso pensamento crítico e nos permite questionar padrões que até então eram encarados como verdades absolutas.

Vamos ver um exemplo. Pense no momento em que vivemos. Felizmente, assuntos como a inclusão social e a aceitação da diversidade, em vários aspectos da vida,  têm cada vez mais espaço na sociedade. E tudo isso só é possível devido ao desenvolvimento do pensamento crítico em sociedade.

O sociólogo

O sociólogo é o profissional que estuda características de grupos sociais, culturais, econômicos ou políticos. Ele analisa suas estruturas, particularidades e como seus membros se relacionam entre si e com outros grupos.

Este profissional precisa ter uma visão holística do mundo e dos processos sociais. Sua formação é focada na prática de pesquisa e, inclusive, envolve o domínio de diversas técnicas de levantamento, análise e interpretação de dados.

Esta compreensão ampla que o sociólogo possui sobre nossa sociedade e seus conflitos contemporâneos faz com que seu campo de atuação seja muito diversificado.

Veja a seguir algumas das áreas nas quais um profissional da Sociologia pode atuar. Há duas vertentes principais através da graduação em Sociologia: o bacharelado e a licenciatura. Porém, esses não são os únicos caminhos.

Na licenciatura em Sociologia, você se prepara para exercer, principalmente, a função de professor na área. Já no bacharelado, você é capacitado para outras áreas, como a da pesquisa.

Docência

O profissional que deseja atuar como professor da disciplina de Sociologia no ensino médio, precisa ser licenciado em Ciências Sociais ou Sociologia. Se o objetivo é dar aulas em universidades, então é necessário ter, ao menos, o diploma de mestrado. Podemos afirmar que as melhores oportunidades de emprego para quem segue a carreira de professor de Sociologia estão nas universidades públicas e privadas.

Pesquisa

A pesquisa pode ser vista como a essência do trabalho de um sociólogo. Esse profissional pode atuar nas diversas etapas da elaboração de estudos, tais como o levantamento e seleção de dados, interpretação das informações, elaboração de relatórios, entre outros.

Há diversos tipos de pesquisa e cada uma delas tem um objetivo diferente. O sociólogo trabalha, por exemplo, com as seguintes modalidades:

  • Sociais
  • Eleitorais
  • Científicas
  • De mercado
  • De opinião pública

Essas pesquisas servem de base, por exemplo, para que governos criem políticas públicas e lidem com questões sociais. Também servem para que empresas identifiquem padrões de comportamento e grau de satisfação de clientes e para candidatos a cargos públicos direcionarem melhor suas estratégias de campanha.

Além da atuação como professor ou pesquisador, o sociólogo pode desenvolver atividades como:

  • Aplicação de políticas públicas
  • Assessoria a partidos e entidades políticas
  • Elaboração e revisão de textos sobre temas sociais e políticos
  • Consultoria para empresas
  • Coordenação e avaliação de projetos sociais

Veja com mais detalhes as diferentes áreas de atuação do sociólogo

Consultoria

Esta é a área que tem o objetivo de fornecer dados sobre relações sociais e perfis de público. O sociólogo também pode desenvolver trabalhos para empresas que desejam abrir filiais em locais sobre os quais não se tem ideia sobre os hábitos, costumes e modo de vida da população local.

Projetos

O profissional formado em Sociologia pode elaborar propostas para que políticos as coloquem em prática ou para o planejamento urbano, por exemplo. O sociólogo também pode apoiar projetos sociais, defender ações de setores públicos ou privados e assessorar campanhas de entidades políticas (estudando as políticas públicas e suas qualidades e ajudando na elaboração das propostas).

Humanidades Digitais

Uma das grandes novidades neste campo, as chamadas humanidades digitais são uma área recente de atuação para o sociólogo. Essas procuram entender comportamentos, opiniões e interações políticas e sociais que os indivíduos têm em ambientes digitais e nas redes sociais, através de grandes conjuntos de dados.

Audiovisual

Os sociólogos com frequência são chamados para contribuir na elaboração de roteiros de produções a respeito da realidade social de alguma região. Essa é uma área que está em crescimento no Brasil por conta de leis audiovisuais que comprometem as emissoras por assinatura a exibirem produções nacionais em sua programação.

Mercado de trabalho para sociólogos

Como vimos acima, a docência é uma das carreiras mais comuns para os sociólogos. Muitos cursos superiores têm disciplinas de Sociologia em suas grades curriculares. E, desde 2008, há a obrigatoriedade dessa disciplina no ensino médio, o que aumentou muito a busca por professores da disciplina.

Além das instituições de ensino, os sociólogos também podem atuar em:

  • Institutos de pesquisa
  • Serviço público das esferas federal, estadual e municipal
  • Empresas privadas de diferentes setores
  • Empresas de consultoria
  • Organizações não governamentais

Outra área de mercado que vem crescendo nos últimos anos é o de produção multimeios. A produção nacional de séries, filmes, novelas e programas de TV é um mercado promissor, como explicamos acima, devido às leis de incentivo. Nesse campo de atuação, o sociólogo pode fornecer consultoria à produtoras e contribui na construção de roteiros que retratem a realidade de grupos sociais específicos.

Salário

Você já deve ter lido que o salário do sociólogo depende de muitos fatores. E é mesmo assim. A área na qual você seguirá e os cargos nos quais irá atuar influenciarão, e muito, na sua remuneração.  Para você ter uma ideia, a média salarial de um cientista social é de R$ 4.600,00 e pode chegar a até R$ R$ 11.300,00.

Mas, como em todas as profissões, é necessário estudar e se dedicar bastante para conseguir boas oportunidades.

Sociologia a distância

Assim como muitas outras graduações, é possível estudar Sociologia a distância em pelo menos 20 instituições pelo país. Um detalhe é que, nessa modalidade, todas as opções ofertadas são de licenciatura. E elas têm a mesma duração do formato presencial: quatro anos.

Os alunos podem fazer o curso em um ambiente de estudos digital, usando computador, tablet ou mesmo celular. São oferecidas aulas interativas e ferramentas de troca de conhecimento. A graduação é praticamente toda online, com exceção de eventuais encontros ao longo do curso. Assim, os momentos presenciais acontecem nos polos de apoio da instituição e podem ter frequência maior ou menor, dependendo da faculdade.

Esse formato tem reconhecimento do Ministério da Educação (MEC). Portanto, o diploma tem o mesmo peso no mercado de trabalho.

Motivos para cursar licenciatura em Sociologia

Em primeiro lugar, se você já se identifica com a área de Sociologia, isso é uma grande vantagem. Portanto, isso o ajudará na sua motivação para se dedicar ao curso até o final. Mas, também há outros benefícios da licenciatura em Sociologia. Confira abaixo.

Pouca concorrência

E, com isso, não queremos dizer apenas que há pouca concorrência para o vestibular, mas, sim, para atuar no mercado de trabalho depois. É claro que só o fato de portar o diploma em mãos não representa uma garantia. Sabemos que, hoje em dia, em qualquer profissão, a diferenciação do profissional é importante para alavancar sua carreira.

E, ao mesmo tempo, o fato de não haver cargos tão disputados quanto em outras áreas, faz com que a colocação profissional como professor seja mais tranquila.

Pós-graduação 

Com o objetivo de refletir sobre as mudanças sociais que ocorreram nos últimos tempos, e como elas podem interferir nas relações sociais da atualidade e do futuro, a pós-graduação em Sociologia oferece aos profissionais a atualização necessária nos assuntos relacionados à área e a participação em debates sobre os ensinamentos dos grandes pensadores, não só da Sociologia, mas de toda as Ciências Sociais.

Durante o curso, você terá acesso às disciplinas que lhe apresentarão discussões sobre a sociologia clássica, os fundamentos do pensamento político, o marxismo, a Escola de Frankfurt, entre outros temas. Em média, a pós-graduação tem uma carga horária de 360 horas. Mas, isso pode variar para mais ou para menos, dependendo da instituição. Além disso, há a possibilidade de se optar por fazer um curso de Sociologia a distância, presencial ou semipresencial. Para você estar qualificado a cursar a pós, é preciso ser graduado em Filosofia, Educação, Ciências Sociais, Direito ou áreas relacionadas.

Áreas estudadas

Confira algumas das principais áreas de estudo do curso de Sociologia.

História Geral

Esta disciplina foca no estudo do surgimento das sociedades e suas expressões culturais, econômicas, políticas e sociais. Alguns dos conteúdos estudados são a Idade Antiga, Idade Média, Idade Moderna e Idade Contemporânea.

Ciência Política

É nela que se estuda os fenômenos ligados às estruturas políticas, ou seja, os sistemas de governo, e também se faz análises de comportamento político. Na Ciência Política você se aprofundará nos processos de disputa e de distribuição de poderes.

Antropologia

Esta área tem como objeto de estudo a cultura de cada sociedade, afinal, é dela que nasceram a linguagem, os costumes e os comportamentos. Para isso, a Antropologia procura compreender como os povos viveram, como os seres humanos se formaram e como os diversos modos de pensar se desenvolveram até a atualidade.

Pensamento Social Brasileiro

Esta disciplina engloba o contexto brasileiro e se baseia na produção intelectual dentro de vários contextos. Através dela, você estudará autores e obras clássicas e contemporâneas. Entre eles estão: Joaquim Nabuco, Euclides da Cunha, Oswald de Andrade, Gilberto Freyre e Roberto DaMatta, entre outros.

Teorias da Sociologia

O objetivo desta área é conhecer a fundo as ideias dos principais pensadores da Sociologia. Essa disciplina aparecerá em diversos módulos do curso.

Grade curricular

Durante os quatro anos destinados à formação acadêmica, você se aprofundará em disciplinas ligadas às Ciências Sociais e responsáveis por embasar os estudantes com os conhecimentos necessários para entendimento e compreensão dos comportamentos humanos e das estruturas sociais.

Tanto o bacharelado quanto a licenciatura em Sociologia têm uma base em comum, que inclui disciplinas como. Confira algumas das disciplinas que podem ser encontradas na grade curricular do curso de Sociologia:

  • Ciência Política
  • Economia Política
  • Sociologia da Cultura
  • Sociologia do Trabalho
  • Fundamentos Filosóficos
  • Economia Brasileira
  • Ciência Política Contemporânea
  • Antropologia Contemporânea
  • Fundamentos da Antropologia
  • Sociologia Contemporânea
  • Sociologia Brasileira
  • Pensamento Político Brasileiro
  • Sociologia e Meio Ambiente
  • Sociologia Rural e Urbana

Disciplinas da licenciatura

A licenciatura também engloba outras disciplinas voltadas à prática pedagógica na Sociologia. Confira algumas na lista abaixo:

  • Organização Cultural, Social e Política
  • Gestão da Aprendizagem
  • Políticas Públicas da Educação Básica
  • Educação e Tecnologias
  • Sociologia das Contradições Sociais
  • Educação Inclusiva
  • Educação Formal e Não Formal
  • Psicologia da Educação e da Aprendizagem
  • Sociologia Positivista
  • Planejamento e Avaliação
  • Metodologia do Ensino de Sociologia
  • Educação de Jovens e Adultos

Sociologia ou Ciências Sociais?

Se você está interessado em iniciar uma graduação para exercer a profissão de sociólogo, então, poderá escolher dois caminhos. Um deles é a graduação em Sociologia. O outro é cursar Ciências Sociais e optar pela habilitação em Sociologia.

A principal diferença entres as duas opções é que quem opta pelo curso superior em Sociologia, acaba se especializando mais nos assuntos que dizem respeito à área, concentrando-se, principalmente, nos comportamentos humanos e nas estruturas sociais.

Enquanto isso, o curso de Ciências Sociais tem a Sociologia como um dos campos da sua formação. Naturalmente, ele se aprofunda menos nesses assuntos, mas, levanta outros tipos de discussões acerca de Antropologia e Ciências Políticas, outros dois ramos que integram as Ciências Sociais.

Principais sociólogos

Como vimos acima, a Sociologia atua fazendo análises e estudos sobre sociedade e os acontecimentos que a atingem. A disciplina surgiu entre o fim do século XVIII e o início do século XIX, um período marcado por importantes transformações na sociedade, devido à Revolução Francesa, por exemplo, mas também à Revolução Industrial, que marcaram a passagem da sociedade pré-capitalista para a sociedade moderna.

Desde então, muitos estudiosos se destacaram por contribuírem com a Sociologia e com o estudo da sociedade de diversas maneiras. Veja a seguir uma lista com alguns dos principais deles:

Karl Marx: formado em Filosofia, História e Direito, atuou como economista, filósofo, historiador, sociólogo e também jornalista, se tornando um dos revolucionários socialistas mais conhecidos da história. Marx se dedicava ao estudo dos conceitos de classe social, capitalismo, socialismo e mais-valia.

Émile Durkheim: considerado um dos fundadores da Sociologia, Durkheim advogava o estudo da sociedade como um todo, e não em partes isoladas. Isso acontecia porque, para ele, as pessoas são influenciadas pelas forças sociais. E, por isso, deveriam ser analisadas dentro do contexto social no qual vivem.

Max Weber: Weber afirmava que o papel do sociólogo é interpretar os mecanismos que dão sentido às ações da sociedade. O sociólogo acreditava que a Sociologia é mais do que um estudo da massa e que a mesma poderia contribuir para a análise das relações humanas. Portanto, a análise social deve seguir do indivíduo para a sociedade, e não o caminho inverso.

Auguste Comte: o filósofo francês é considerado o pai da Sociologia por fundar a disciplina acadêmica da área. Comte fez isso por entender a necessidade de uma ciência voltada para o estudo das bases da sociedade e a criação de propostas para seu pleno desenvolvimento.

Sociólogos brasileiros

Além desses, também há muitos sociólogos brasileiros importantes. Veja alguns deles:

Giberto Freyre: Um dos principais sociólogos da história do Brasil, Freyre é mais conhecido por sua obra Casa-Grande & Senzala, um dos livros mais influentes no estudo das humanidades do Brasil. Na obra, o autor argumenta que a formação sociocultural do país se deu por meio da miscigenação entre as diversas etnias que habitaram o país durante a colonização.

Antonio Candido: Sociólogo formado pela USP, Candido foi um dos mais importantes críticos literários da história do Brasil. Escreveu dezenas de livros e lecionou por quase cinco décadas, formando gerações de estudiosos da literatura e sociólogos no Brasil.

Florestan Fernandes: Um dos mais importantes estudiosos da sociologia no Brasil, Fernandes deu aulas na USP e na Pontíficia Universidade Católica (PUC), além das universidades estrangeiras de Columbia, Toronto e Yale.

Herbert José de Sousa: mais conhecido como Betinho, foi um dos mais importantes ativistas brasileiros no século XX. Foi responsável pela criação de projetos como a Ação da Cidadania e o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas, o Ibase. Betinho também se destacou pela luta contra a desigualdade econômica e pela reforma agrária.

Valor da faculdade de Sociologia

O valor da mensalidade do curso de Sociologia varia de acordo com a instituição e a modalidade escolhida. Os cursos presenciais são os que exigem maior investimento. Esses custam, em média, R$ 900,00 na maioria das faculdades.

Já os semipresenciais, do tipo que é a distância mas têm os encontros por semestre, possuem valores que variam entre R$ 400,00 e R$ 650,00.

Os cursos com valor de investimento mais baixo são os EAD, com mensalidades a partir de R$ 240,00.

Se você está interessado e obtiver um bom desempenho no Enem, também poderá tentar uma vaga em cursos de Sociologia pelo Sisu (em universidades públicas), disputar bolsas de estudos integrais pelo ProUni ou mesmo financiar os estudos pelo FIES.

Qual faculdade de Sociologia escolher?

Existem no Brasil quase 100 faculdades de Sociologia. Além disso, o curso também pode ser encontrado com o nome de Ciências Sociais (na habilitação de Sociologia).

De qualquer maneira, é sempre importante fazer seu curso em faculdades que sejam reconhecidas pela qualidade de ensino. Como em todas as áreas profissionais, uma boa formação de base conta bastante a favor na hora de disputar uma vaga de trabalho.

Por isso, preparamos uma lista com algumas instituições de qualidade. Nessas, você encontra o curso de Sociologia ou Ciências Sociais. Vale dizer que todas são reconhecidas pelo MEC e pelo mercado de trabalho

Agora que você tem todas as informações necessárias, boa sorte na sua conquista de uma graduação em Sociologia!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.6 / 5. Número de votos: 30

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.