5 mitos sobre o curso de Matemática

Redação Voomp
Colaborador do Voomp

Crédito: Imagem: Reprodução / Pexels

O curso de Matemática causa medo e paixão em diversos estudantes. Mas, para evitar cair nos mitos sobre essa formação, é importante conhecer as verdades sobre a graduação e como ela funciona. Então, veja os principais fatos a respeito da área.

Como é o curso de Matemática?

O curso de Matemática tem a duração média de 4 anos e pode ser feito no modelo de licenciatura, que habilita o graduando para dar aulas. O mesmo também pode ser realizado no modo bacharelado, para profissionais gerais.

A princípio, os dois caminhos possuem semelhanças quanto às disciplinas do curso. Dessa forma, confira mais sobre os dois formatos.

Licenciatura em Matemática

São matérias com foco na docência, afinal, é uma formação ligada à carreira de professor. Assim, é comum o estudo sobre didática, pedagogia e filosofia da educação.

Bacharelado em Matemática

O principal objetivo deste curso é formar profissionais capazes de exercer funções gerais, tais como economia, computação, química e física.

Mitos sobre o curso

Algumas ideias erradas podem desanimar alguém a ingressar na graduação de Matemática. Por isso, é importante se informar e estimular o pensamento crítico.

Confira, a seguir, 5 mitos sobre a área mais conhecida das Ciências Exatas. Acompanhe!

1 – O curso de Matemática é para gênios

Existe uma falsa ideia de que apenas pessoas com habilidades incomuns ou mentes superdotadas são capazes de fazer este curso.

Porém, isso não passa de um mito. Não é necessário ter uma inteligência ou memória acima da média para estudar Matemática. Assim, basta ter foco nos detalhes e se concentrar no momento dos estudos.

2 – Matemática é apenas números

Sabe-se que os cálculos e todo o trabalho com os números são dinâmicas essenciais aqui. No entanto, o curso vai bem além disso e, na verdade, essa ciência é mais complexa.

A área utiliza o raciocínio lógico para fazer uma investigação das estruturas abstratas. Em outras palavras, o matemático coleta elementos que não são palpáveis, mas que estão presentes no dia a dia. Por exemplo, o comprimento de uma estrada.

Por meio desses objetos que estão no campo da abstração, ele cria cálculos e teorias para aplicar na vida prática das pessoas. Além disso, a matemática é usada a todo momento e em tudo o que se faz.

3 – É uma das graduações mais difíceis

Afirmar que o curso de Matemática é mais difícil do que as outras áreas de estudo é um mito. Na realidade, o que causa  dificuldade em um certo conteúdo são as abordagens ou formas de ensino.

Desse modo, é evidente que se torna complicado aprender Matemática se, por exemplo, o professor não mostrar os conceitos básicos. Da mesma forma, também não é fácil entender o conteúdo quando não se tem foco.

4 – Matemáticos têm salários baixos

O mito de que os formados ganham pouco é baseado na ideia de que todos os matemáticos são professores. Por outro lado, essa noção é pautada no descaso com os profissionais de educação, o que é uma triste realidade no Brasil.

No entanto, há chances de aumento salarial para os docentes, visto que eles podem atuar em mais de um emprego. Dessa forma, isso é apenas um mito. Aliás, nem todo aluno de Matemática segue a docência.

Como já dito, existem dois caminhos no curso: a licenciatura e o bacharelado. Por isso, é possível seguir outras carreiras na área quando o estudante se forma bacharel em Matemática.

Nesse sentido, os salários se tornam mais altos e atrativos. Por exemplo, um matemático que atua na área de economia pode ganhar até R$ 30 mil, mas tudo depende da empresa e do cargo em questão.

5 – O ensino superior em Matemática é restrito

Há uma falsa ideia de que a graduação em Matemática tem por objetivo aplicar somente matérias de cálculo. Assim, o mito é que essa ciência se restrinja a uma única disciplina. No entanto, uma das maiores características dessa área é a interação entre diferentes conceitos.

O fato é que a Matemática não é uma matéria isolada das demais ciências. Na realidade, ela liga áreas da Física à Engenharia. Além disso, por meio da lógica dos números, é possível compreender processos de campos biológicos e humanos. Não há, portanto, nenhuma verdade entre a realidade e esse mito.

O que se estuda no curso de Matemática

Tanto na licenciatura ou no bacharelado, as disciplinas se interligam. Dessa forma, o aluno fica imerso em matérias que estimulam o seu potencial de:

  • Buscar soluções para problemas de ordem prática;
  • Formular teses a respeito de questões concretas;
  • Ensinar matemática em escolas ou universidades.

Portanto, as matérias que estão no curso superior de Matemática são:

  • Álgebra;
  • Funções analíticas;
  • Equações diferenciais ordinárias;
  • Topologia geral;
  • História da Matemática;
  • Estatística;
  • Teoria dos números.

Outras disciplinas do curso se dividem em alguns grupos. Confira logo abaixo quais são.

Cálculo

O estudante vai aprender e se aprimorar nas matérias de Cálculo, organizadas em:

  • Diferencial;
  • Vetorial;
  • Numérico;

Os diferentes tipos de cálculos são necessários nas áreas de Física e das Engenharias, além de também cumprir um papel importante na Ciência da Computação, na Estatística e na Economia.

Análise

Conforme o decorrer do curso, dois tipos de análise são ensinadas: a combinatória e a matemática.

Essas disciplinas ajudam no aprendizado lógico e racional dos estudantes de Exatas. Além disso, servem para alcançar balanços de probabilidade e pesquisa científica.

Geometria

No ensino superior de Matemática, a Geometria é ensinada sob quatro modelos:

  • Plana;
  • Analítica;
  • Espacial;
  • Diferencial.

Essas disciplinas são bases das Ciências Exatas e ajudam a localizar a posição, relação e propriedades dos objetos presentes na natureza.

Física

O ensino de Física se divide em experimental e geral. Assim, estuda os fenômenos da mecânica, óptica, eletricidade, entre outros.

Benefícios do curso de Matemática

Por fim, confira as vantagens que esta graduação oferece aos seus alunos e à sociedade em geral:

  • Aumento do raciocínio lógico;
  • Melhora da concentração;
  • Avanços em pesquisas científicas;
  • Progresso na resolução de problemas.

A Matemática só tem a contribuir para todos os cidadãos, sejam universitários ou não. Afinal, se trata de uma ciência milenar que já auxiliou em muitas descobertas.

Conheça a influência da Matemática na astronomia.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 6

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.