InícioGraduaçãoMatemática5 maiores descobertas da Matemática

5 maiores descobertas da Matemática

Atualmente, dizem que o tempo das grandes descobertas acabou. Na verdade, elas nunca foram tão constantes como agora, e o tempo tão escasso para apresentar cada uma delas. 

Quando falamos sobre as 5 maiores descobertas da Matemática, não vamos citar aquelas famosas dentro do contexto ligado ao ensino médio e que sempre ‘dão o ar da graça’ no dia a dia de muitas pessoas. E também nas provas do Enem! Vamos falar de descobertas ligadas à própria ciência chamada Matemática.

Afinal, a Matemática não é só uma ciência, mas também uma ciência que beira a arte e que deve ser apreciada por todos os leitores da Voomp. Além de estar presente em quase todas as atividades do nosso dia a dia.

5 maiores descobertas da Matemática

E já que estamos falando sobre 5 descobertas da Matemática, vamos começar pela própria. Não concordam?

1 – A própria Matemática é uma descoberta? Ou simplesmente se originou ?

Egito, Grécia e Mesopotâmia (Suméria, Assíria, Babilônia, entre outros), todos eles parecem ter desenvolvido sistemas organizados para contar e medir. Muito provavelmente semelhantes, porém muito diferentes. Seja em função de suas localizações e culturas tão distantes.

Enfim, esta Exata tão temida por milhares de estudantes na verdade é o que podemos classificar de uma ciência das grandezas e também das formas. Estas últimas sendo espaciais ou simplesmente, planas. 

Logo, à medida que cada uma das civilizações acima se tornava império, foi primeiramente utilizada com fins administrativos e para organização. Nestes casos, os governantes cobravam impostos e gerenciavam estoque, colheitas e o comércio. Com o tempo, iniciaram grandes obras públicas e coletivas, tais como canais, palácios, templos, muros e residências

Logo, é bastante natural pensar o conhecimento matemático como uma descoberta, ainda mais quando a ciência dos números, cálculos e medidas acabou recebendo esta nomenclatura.

O termo ‘Matemática’

De acordo com César Pessoa Cunha, em sua publicação sobre A Importância da Matemática para o Cotidiano, o termo matemática tem origem grega μάθημα (mátema) que significa “ciência, conhecimento, ou aprendizado” e μαθηματικός (matematikós), significando “fundação do aprendizado”

Em outras palavras, a criação do termo vai muito ao encontro do que citamos em outros posts aqui no HF. Nessas publicações, mostramos o papel multidisciplinar desta ciência como uma espécie de disciplina e conteúdo fundamentais para a formação de todas as pessoas.

2 – Calculadora

Sim, a calculadora é uma das descobertas mais amadas do mundo dentro da Matemática. De estudantes até profissionais, o consenso é de que muitas pessoas são fãs da invenção e a utilizam no dia a dia em suas empresas multinacionais e nas escolas fundamentais. Inclusive, em alguns vestibulares é permitido o uso de calculadoras simples. Não aquelas contidas dentro do seu smartphone!

Criada de forma rudimentar, ela realizava apenas somas e subtrações. A invenção desta inovadora máquina de calcular foi feita por um então jovem francês, e depois famoso Blaise Pascal, quando ele tinha menos de 21 anos. Definitivamente, um prodígio. Era um instrumento mecânico movido por engrenagens. 

3 – Topologia Espacial

O francês Henri Poincaré pode ser chamado por nós de ‘o cara que classificou os cubos, cones, esferas e muitas figuras espaciais com o uso de teorias’. Foi ele que descobriu um método de classificar os modelos espaciais. 

Afinal, como você sabe que uma ponte tem arcos ou se o trânsito faz uso de um cone de plástico? É graças à topologia de Poincaré! 

Sua contribuição foi tão fundamental que algumas, que se originaram no início do século XX, só foram devidamente resolvidas por meio de ferramentas e tecnologias de cálculo em 2006.

4 – Símbolo: + (mais) e – (menos)

O uso de símbolos matemáticos tão importantes quanto os sinais de + e – são consideradas descobertas que mudaram o rumo do próprio uso desta ciência.  Segundo fontes, seu primeiro uso é do alemão João Widman d’Eger, no final do século XV (1400).

Contudo, os símbolos que para nós tem significados hoje como óbvios, naquela época eram desconhecidos. Na verdade, queria apenas dizer se algo era positivo e negativo. Nada a ver com adição ou subtração, mais e menos. Já que a sua utilização era especificamente comercial. Foi somente quase 100 anos depois que eles viriam a ter uso geral em diversas partes do mundo. 

Controvérsias sempre existem

Existem outras fontes de pesquisa que alegam o aparecimento dos termos  P (plus = mais) e M (minus = menos) na forma de letras para representar os sinais de + (mais) e – (menos). O nome do autor da descoberta foi o compatriota de João Widman d’Eger, um frade alemão chamado Jordanus Nemorarius.

5 – Lei da Relatividade Geral

O fato é que a clássica Lei da Relatividade é uma descoberta mais do incrível feita com muita observação e comprovada pela matemática. E, realmente, não poderia faltar neste post.

O mundo é energia e também matéria, com ou sem aceleração. Sabemos que parece difícil de entender, mas tudo faz mais sentido e a cada descoberta feita através do espaço a famosa equação de Albert Einstein se torna ainda mais exata. 100% assertiva!

Afinal, para o cientista de cabelos emaranhados, a matemática era o princípio da física. Todavia, levou 10 anos para ser calculada e encontrada. E, com isso chegamos a: E=mc²

E representa a energia, m a massa e c a velocidade da luz em locais sem ar (vácuo).

Resumindo, a equação mostra como a matéria curva o espaço ao redor e como ela influencia o movimento da luz.

Considerações finais sobre as 5 maiores descobertas da Matemática

A Matemática é uma área de estudo que fundamenta todas as demais áreas e desenvolve o raciocínio da pessoa mais simples até a com pós-doutorado.

Portanto, como estudante, você não pode ficar sem saber dos detalhes de tudo que estuda. Isso aprofunda seu conhecimento e o deixa ainda mais sólido para as provas e avaliações que encontrará.

Acesse nosso site e confira outras publicações como essa. Você só precisa clicar aqui e saber ainda mais sobre o ensino superior e o mercado de trabalho.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.9 / 5. Número de votos: 8

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.