O que o curso de Medicina proporciona ao estudante?

Redação Voomp
Colaborador do Voomp

Crédito: Imagem: Reprodução / Pexels

Medicina é um dos cursos que fazem parte do grupo dos tradicionais, aquelas oferecidos pelas faculdades que estão no mesmo escopo do Direito e das Engenharias. Não é raro alguma criança dizer ‘quando crescer, quero ser médico’.

O ‘ser médico’ tem uma aura daquele que salva vidas, que ajuda as pessoas, que traz a cura e a esperança. Embora seja tudo isso, a Medicina tem muito mais trabalho nos bastidores. O estudo constante, a dedicação exclusiva e a responsabilidade com o paciente andam de mãos dadas.

Assim, ao escolher Medicina como carreira, o aluno sabe que lidará com uma rotina puxadíssima de estudos. Por outro lado, terá um contato muito profundo com o ser humano, saberá como ele funciona e como poderá tratá-lo.

Se você sentiu que a sua vocação é ser médico, mergulhe nos estudos porque este é um dos cursos mais concorridos nas faculdades. Para ajudá-lo, veremos como é o curso, a grade curricular e como são as aulas.

Como é o curso de Medicina?

É a graduação mais longa entre os cursos superiores, com seis anos de duração. É oferecida no sistema bacharelado, as aulas são presenciais e acontecem o dia todo. Ou seja, a dedicação à Medicina começa ainda na faculdade.

No começo, o aluno tem aulas que oferecerão todo o embasamento que ele precisa para a profissão no futuro. Isso considera as aulas de Anatomia, tão temida por alguns e aguardada por outros.

É essa disciplina que mostra como é o corpo humano por dentro, suas funcionalidades e seus problemas também. Afinal, é esse o objetivo do médico: o de promover a cura ou o tratamento dos sintomas.

Além de Anatomia, aulas de Bioquímica, Imunologia e Patologia entram na lista do começo da faculdade. No decorrer do curso, outras disciplinas entram na grade, que estudam as partes do corpo separadamente e com mais profundidade.

Nos dois últimos anos do curso, há os estágios supervisionados em várias áreas da Medicina. É aqui que os alunos têm contato com pacientes reais, tratando de doenças reais. Dessa forma, eles adquirem a prática necessária para atuar no dia a dia depois de se graduarem.

Mercado de trabalho

Quando se forma em Medicina, o profissional já pode atuar em consultórios, clínicas, hospitais e demais instituições de saúde. Ele poderá prescrever medicamentos, realizar diagnósticos e solicitar exames.

Se o médico quiser atuar no setor público, precisa antes ser aprovado em concurso. A demanda por médicos em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e hospitais públicos é muito grande. Assim, vale ficar de olho nos certames e nas inscrições para participar.

No setor privado, as vagas também são atrativas. O médico pode ingressar em hospitais privados, trabalhar em planos de saúde, ou abrir seu próprio consultório. Laboratórios de análises clínicas também podem ser opções de trabalho.

Se o profissional preferir, ele pode se especializar em alguma área da Medicina. É o que se chama de residência: o médico já atua diretamente em locais que têm a especialização que deseja fazer. Não há aulas teóricas, e sim a prática do dia a dia.

Esse período dura pelo menos dois anos e, ao terminá-lo, o profissional obtém o título de especialista e pode trabalhar na área. Para entrar nos programas de residência, o médico precisa ficar de olho nos processos seletivos que instituições de saúde fazem periodicamente.

Caso o profissional queria seguir carreira acadêmica, ele pode fazer especialização stricto sensu, que são os níveis de mestrado e doutorado. É aqui que o médico realiza pesquisas e também consegue o título de mestre e doutor. Dessa forma, ele está habilitado a dar aulas em instituições de ensino superior.

Como é o trabalho do médico?

Depende muito da especialidade e do local onde ele atua. Mas dá para dizer que é uma missão, sempre de salvar vidas e proporcionar a cura ou o tratamento. Do pediatra, que atende crianças, ao psiquiatra, que trata de doenças psicológicas, o objetivo é o mesmo.

O médico pode atuar nos prontos-socorros em hospitais públicos e privados. Aqui a rotina é bastante puxada, com plantões de 12 horas seguidas, atendendo às mais variadas ocorrências. De pessoas com traumas ortopédicos a acidentes, passando por infartos e até parto, o médico deve estar preparado para tudo.

Ele pode atuar também em ambulâncias, especialmente as do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), gerenciados pelo poder público. São eles que prestam os primeiros atendimentos ainda no local da ocorrência.

Mesmo trabalhando em consultórios, com hora marcada, a rotina do médico não é menos atribulada. Ele é responsável pelos procedimentos médicos que prescreve. Assim, o paciente pode acioná-lo caso aconteça alguma coisa, e isso pode ser a qualquer hora.

Como a Medicina pode impactar a sua vida?

Muitos médicos chamam a Medicina de vocação. O aluno já sente isso ainda no curso, quando estuda a fundo como o corpo funciona e o que fazer para promover a saúde. O juramento de Hipócrates é lido pelos graduandos na cerimônia de formatura.

Em linhas gerais, o médico se compromete a cuidar da vida humana, a resguardar sigilo sobre os tratamentos e a respeitar pacientes e familiares, entre outros. Além, claro, de se dedicar de forma integral à profissão.

O graduando pode se sentir bastante cansado durante o curso, afinal, entender o corpo humano é uma tarefa e tanto. Assim, o aluno precisa desenvolver uma programação de estudos para dar conta do conteúdo e estudar com calma.

Ao mesmo tempo, ele será uma referência para a família. Pais, irmãos, tios, e amigos vão recorrer ao estudante para tirar dúvidas sobre doenças. Até para fornecer uma segunda opinião médica o graduando pode ser consultado.

Mas, cuidado: enquanto estiver na faculdade, é sempre bom conversar com um professor sobre dúvidas que de alguma matéria. Até mesmo para responder àquela pergunta da família, é bom resolvê-la com quem entende do riscado.

Enfim, estudar Medicina é uma carreira que o aluno só tem a ganhar, tanto no aprendizado sobre o corpo quanto nos cuidados com a vida.

Gostou deste conteúdo? Então fique com a gente e leia também sobre as matérias mais difíceis do curso de Medicina.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.