Psicologia: 5 figuras históricas que todos devem conhecer

Redação Voomp
Colaborador do Voomp
Psicologia: foto de Alex Green

Crédito: Foto: Alex Green

A Psicologia é um campo relativamente recente, mas que durante a sua consolidação enquanto disciplina, contou com a contribuição de diversos filósofos e cientistas. Por conta disso, pode-se dizer que ela é hoje uma das maiores fontes de conhecimento sobre os fenômenos da mente humana.

Desse modo, por meio de um conjunto de teorias e aparatos metodológicos, a Psicologia oferece uma série de abordagens e possibilidades de proporcionar saúde mental às pessoas. Entretanto, para que hoje seus estudantes pudessem atuar de forma na profissão, muitas figuras históricas atuaram por trás.

Pode-se dizer que a Psicologia compõem um campo multifacetado e com diversos interesses de pesquisa. O que une todas as abordagens da disciplina, porém, é a dedicação dada aos estudos sobre o comportamento humano e as relações sociais em geral. E, tão interessante quanto as abordagens da Psicologia é conhecer os grandes pensadores que contribuíram para o surgimento desta ciência.

Nesse sentido, este texto terá como finalidade a apresentação de cinco figuras importantes para o desenvolvimento da disciplina. Se você é apaixonado por Psicologia, não pode deixar de conhecer os grandes pensadores que influenciaram a existência do curso. Para conhecê-los, prossiga a leitura.

Breve história do curso de Psicologia

A princípio, a Psicologia era uma disciplina dependente de outras áreas “mães”. Principalmente da Filosofia. Tanto isso é verdade que um dos primeiros autores a contribuírem com o campo foi Santo Agostinho. O pioneirismo foi atribuído ao autor devido aos seus esforços para descobrir aspectos da interioridade humana.

Entretanto, após XIX, os estudos da mente passaram a ganhar autonomia, constituindo um campo novo e independente. Com métodos e arcabouço teórico próprios. Dessa forma, a profissão que conhecemos hoje, dos terapeutas em suas clínicas, é apenas uma faceta do curso de Psicologia. Para além disso, existe uma miríade de possibilidades de atuar no campo.

Ademais, precisamos lembrar que, assim como aconteceu com outras disciplinas, a Psicologia é fruto das discussões realizadas na Grécia Antiga. Não por acaso a maior parte das áreas de hoje são consideradas embrionárias da Filosofia. E foi somente a partir do movimento teórico de racionalização das disciplinas, motivado pelo Iluminismo, que impulsionou o desenvolvimento das ciências em geral. E foi por meio deste movimento que diversos pensadores relevantes desenvolveram suas teorias científicas. Que tal conhecê-los?

5 importantes pensadores para a Psicologia

Muitos psicólogos foram importantes para a consolidação da disciplina enquanto ciência. Todavia, esta seção dedica-se a apresentar os pensadores mais essenciais. São teóricos que assumiram um protagonismo dentro do campo e devem ser conhecidos por todo estudante de Psicologia. Afinal, eles embasarão boa parte da formação acadêmica desses estudantes. Acompanhe!

Sigmund Freud

Freud foi e é um dos nomes mais associados à Psicologia. Isso acontece em virtude de seus estudos sobre o Inconsciente. Por essa razão, ele também é tido como um dos maiores pensadores do século XX. Fredu é hoje considerado um dos pensadores mais importantes da Psicanálise. Reflexos de sua teoria reverberam até hoje dentro das salas de terapia. Na visão deste autor, o inconsciente seria capaz de impactar nas ações do comportamento humano. Com isso, grandes avanços se deram nos estudos dedicados à mente humana, que agora consideram questões mais amplas relacionadas à sexualidade, pulsões etc

Abraham Maslow

Outra importante figura histórica da Psicologia foi Abraham Maslow. Seu legado mais lembrado é a “Teoria da Hierarquia das Necessidades”, também conhecida como “pirâmide de Maslow”. Para este autor, os indivíduos possuem necessidades próprias, sentidas em níveis diferentes e satisfeitas em intensidades também distintas. Dessa forma, para nos sentirmos plenos, de fato, precisamos cuidar dos âmbitos fisiológicos, de segurança, de afeto, de estima e de realização pessoal. Também, deve-se compreender que estas necessidades obedecem à uma lógica hierárquica. Ou seja, as necessidades fisiológicas estão à frente da realização pessoal, por exemplo. Atualmente, um dos campos mais beneficiados por essa corrente é a área do Marketing.

Burrhus Frederic Skinner

Uma das expressões mais célebres do behaviorismo foi Skinner. Essa vertente da Psicologia, muito diferente da Psicanálise, aposta nos fenômenos observáveis como o objeto científico da disciplina. Nesse sentido, o cientista defendia que era preciso observar a resposta dos indivíduos frente aos estímulos externos emitidos em um determinado meio. Os avanços desse tipo de análise, portanto, seriam responsáveis pela possibilidade de mudança e condicionamento do comportamento humano. Assim, a “caixa de Skinner” é até hoje um dos principais experimentos praticados dentro das faculdades de Psicologia. Ele consiste na análise do comportamento de um rato frente aos reforços emitidos dentro de uma caixa. Tal metodologia recebeu o nome de “Câmara de Condicionamento Operante”.

Carl Jung

O psiquiatra Suíço Carl Jung, contemporâneo de Freud, também fez história dentro do campo da Psicologia. Durante o desenvolvimento de seus estudos, Jung defendia a relevância da psique individual e a necessidade de explorar o inconsciente em perspectiva ampla. Desse modo, Os símbolos e arquétipos tinham bastante importância no seu método de análise da mente humana. Além do mais, para ele, as experiências simbólicas poderiam ser comum às pessoas em geral, e não apenas vividas separadamente e de modo individual. Essa era a principal característica que o diferenciava de Freud.

Wilhelm Wundt

Este médico e filósofo está também entre os psicólogos mais importantes da história. Considerado o “pai da psicologia experimental”, Wundt foi também responsável por criar o primeiro laboratório de Psicologia da Universidade de Leipzig. Alguns estudos indicam, inclusive, que foi a partir daí que a Psicologia tornou-se uma disciplina independente da Filosofia.  Outro ponto importante referente ao autor é o fato de que ele foi o primeiro pesquisador a ser chamado de psicólogo.  Dentre suas principais contribuições, destaca-se o uso dos métodos experimentais oriundos nas ciências naturais.

Considerações sobre as importantes figuras da Psicologia

Por fim, a lista contendo o nome dos 5 psicólogos mais relevantes do campo oferece um breve panorama dos principais estudos que influenciaram a formação desta disciplina. Com isso, é válido ressaltar que todo estudante de Psicologia deve conhecê-los com mais profundez durante o andamento do curso de Psicologia. Pois cada um desses nomes deixou um legado específico, e suas abordagens remontam a métodos diferentes de análise e clínica.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.2 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.