Parteiras e doulas: o que elas têm a ver com Enfermagem?

Redação Voomp
Colaborador do Voomp
Parteiras e Doulas. O que elas tem a ver com o curso de Enfermagem?

Crédito: Canva.

O trabalho da enfermagem é muito diverso e fundamental para a manutenção de qualquer unidade de saúde. Começando pelos postos de saúde até os grandes hospitais de especialidades, a equipe de enfermagem é responsável pelo bom andamento do trabalho em todos os setores.

A faculdade de Enfermagem forma profissionais capazes de fornecer a assistência à saúde para todas as pessoas e seus acompanhantes. Um dos grandes pilares dentro das ciências da saúde. Pilar no qual também atuam médicos, fisioterapeutas, psicólogos, nutricionistas, técnicos de segurança do trabalho e o pessoal administrativo.

Mas afinal, o que é a humanização na enfermagem?

Certamente, a palavra que melhor explica a humanização e pode ser utilizada é o acolhimento.

A humanização na enfermagem envolve a atitude de usuários, gestores e profissionais de saúde comprometidos e tenham a atitude de compartilhar. Em poucas palavras, pode ser descrita como um conjunto de ações diárias que envolvam aspectos éticos e de boas práticas. Logo, você que pensa em estudar Enfermagem, estará diretamente em contato com esses conceitos.

Ainda mais importante,  essas ações acima citadas são diárias ou rotineiras, e podem ocorrer entre as equipes de enfermagem. Ou seja, torna as pessoas os seus grandes protagonistas, e não os processos. Está muito ligada ao cotidiano dos enfermeiros assistenciais, que possuem um contato direto junto ao leito. Em síntese, engloba cuidados com o conforto, ambientação e climatização e busca pelo bem-estar do paciente.

Mesmo assim, a humanização engloba todos os serviços de saúde e faz parte da política de humanização do Ministério da Saúde. Logo, está relacionado ao cotidiano de todas as pessoas que trabalham com o bem-estar de outras. E isso não pode sair da mente de quem um dia pretende prestar vestibular para o curso de Enfermagem.

Parteiras e doulas: o que elas têm a ver com Enfermagem? 

Dentro da área de obstetrícia e dos cuidados às mulheres grávidas na Enfermagem, existem diversas ações desenvolvidas para humanização do parto e cuidados com os recém nascidos. Juntamente aos trabalhos das enfermeiras, generalistas ou especialistas, temos a presença de dois tipos de profissionais: as doulas e parteiras tradicionais. 

O que é uma doula? O que é uma parteira?

Doula

De acordo com o Summit Saúde Brasil 2021, a palavra doula tem origem grega e se traduz por “mulher que serve”. Isso explica a função de ajudar grávidas na gestação, no parto e também após o nascimento do bebê. Logo, doulas fazem o acompanhamento das gestantes e fornecem um grande apoio no momento do parto.

Parteira

No Brasil, um país com grandes extensões territoriais, sempre foi comum a existência de parteiras. Tanto para a realização de acompanhamento das gestantes quanto no nascimento de crianças em cantos longínquos. Em suma, a parteira era uma profissão regulamentada pelo Ministério da Saúde no passado, em função da falta de serviços de assistência à saúde em muitas regiões brasileiras. Atualmente, já faz parte dos cursos como forma de conhecimento e está inserida no SUS.

De acordo com as fontes consultadas, as parteiras tradicionais são responsáveis pelas seguintes atribuições: assistir a gestante durante o pré-natal e durante o parto natural em domicílios, casas de parto e maternidades públicas. Entretanto, e acima de tudo, parteiras se destacam pela falta de formação formal em medicina, enfermagem e obstetrícia.

A Enfermagem, o Sistema Único de Saúde e o reconhecimento

Com o tempo, o trabalho dessas categorias de profissionais foi sendo cada vez mais reconhecido. Isso ao ponto do próprio SUS  implementar políticas de reconhecimento de sua importância, somando suas atividades dentro da sua política do HumanizaSUS.

Quando estudantes de Enfermagem ingressam na graduação, já começam a ter noções de humanização. Ainda mais quando começam a realizar estágios e aulas práticas em unidades de saúde pública. 

E levando em consideração nosso assunto do post, estas ações previstas na estratégia do Ministério da Saúde visam melhorar toda a rede de assistência, ampliando e aprimorando as condições para que as brasileiras possam dar à luz e cuidar de seus bebês com atendimento adequado, seguro e humanizado no SUS.

Conhecimento, aprendizado e mais bem-estar para as pessoas

Para garantir uma gravidez e parto saudáveis, a gestante deve ter acesso ao pré-natal de qualidade, fazendo todas as consultas e exames previstos. Isso permite que a mulher tenha identificado o seu risco gestacional e que seja devidamente orientada e encaminhada ao cuidado mais indicado para cada situação. 

Atualmente, no país, 98% dos partos são hospitalares. Por isso, são colocadas em prática diversas ações desenvolvidas no ambiente hospitalar para que as mulheres possam ter um parto humanizado. Em síntese, isso significa ter uma ambiência adequada, equipes qualificadas, tecnologia disponível, direito ao acompanhante e tratamento digno. 

O Ministério da Saúde considera que a participação da doula é mais um instrumento humanizador, pois ela acolhe e acompanha as mulheres na hora do parto. Assim como as parteiras, muitas delas participantes ativas do dia a dia das gestantes em suas comunidades. Tudo isso para garantir mais seguranças as parturientes e bem-estar ao procedimento.

Entenda mais sobre a Política Nacional de Humanização (PNH)

Lançada em 2003, a Política Nacional de Humanização (PNH) busca pôr em prática os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) no cotidiano dos serviços de saúde. Isso não quer dizer que somente as estruturas de saúde pública a utilizam. Pelo contrário, a mesmase aplica também nas instituições privadas, respeitadas as devidas formas de administração.

Assim, tem por objetivo influenciar e produzir mudanças concretas no gerenciamento e nos cuidados diretos ao paciente. E, assim, melhorar o atendimento dentro dos setores da enfermagem, medicina, entre outros. Para isso, passa a observação e reconhecimento do trabalho das doulas e parteiras.

Parteiras e doulas são pessoas com grande empatia, perfil muito necessário para todos os estudantes que desejam ingressar na carreira da saúde. Portanto, não basta estudar muito, é preciso levar acolhimento para quem precisa.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.