InícioDicasFormação acadêmicaNão gosto do curso que escolhi: o que eu faço?

Não gosto do curso que escolhi: o que eu faço?

Se você está passando por uma situação em que pensa “não gosto do curso que escolhi”, não se desespere. Certamente outras pessoas estão vivendo a mesma coisa. Então, não se sinta mal e nem culpado por sua decisão.

Vamos mostrar nesse artigo algumas situações e dicas que vão te ajudar a saber se você precisa mudar de curso. Outro ponto aborda os estudantes que chegam aos semestres finais e percebem que “escolheram a faculdade errada”. E isso pode acontecer por vários motivos.

Dessa maneira, já parou para pensar que o seu colega de sala ou amigo pode estar vivendo o mesmo que você? Às vezes, comentar com alguém ajuda a desmistificar alguns pensamentos que criamos sobre o curso.

Por isso, mais para frente neste artigo, aconselharemos a conversar com outros estudantes que estão em etapas mais avançadas.

Período de adaptação na faculdade

Cuidado, pois às vezes essa conclusão de “escolhi o curso errado” pode ser precipitada. Todo estudante no início da faculdade, passa por uma fase de adaptação. E isso acontece porque a dinâmica das aulas de graduação é diferente do ensino médio e cursinho.

Isso ocorre, principalmente, no primeiro ano da faculdade. Nesse período, as disciplinas são introdutórias, e muitas vezes não correspondem à prática da profissão. Então, podem causar um estranhamento no aluno. Afinal, quando ele estava escolhendo o curso, fez muitas pesquisas sobre o que se faz, quando se forma, e como é a profissão em si.

Lembre-se de que o objetivo da graduação é formar profissionais especialistas. Portanto, antes das aulas práticas, devem ser dadas as aulas teóricas. O que é ótimo, porque são elas que darão a base e as ferramentas que você precisará para desempenhar sua função.

Dica: olhe a grade curricular completa do seu curso. Não só do período que está estudando. Depois tente entrar em contato com estudantes que estão em outros anos da faculdade. Por exemplo, do 5º semestre em diante. Essas pessoas podem já ter pensado “não gosto do curso que escolhi” e ter passado por isso. Enfim, podem te dizer como foi período de adaptação, e se melhorou nas outras etapas do curso.

Perceba como se sente em relação ao curso

Neste momento, é importante você se fazer algumas perguntas para entender os motivos de pensar “escolhi o curso errado” e saber o que fazer diante disso. Enfim: esse estranhamento em relação ao curso é por causa dos assuntos das aulas? Aos professores? Distância da sua casa até a faculdade?

Você não gosta das disciplinas? De todas? Quais você não gosta e por que não? Além disso, alguns graduandos vão estudar em cidades diferentes de onde os pais moram, e pode ocorrer um sentimento de insegurança.

Pode ocorrer de você gostar da disciplina, entretanto, quando você pensa em futuramente atuar naquela área, já desanima. São muitos os motivos e, por isso, é importante você responder a essas e outras perguntas.

Reforçando: saiba que muita gente, mesmo gostando do curso e da atuação futura, não gosta de algumas disciplinas, e isso é normal. Tanto na faculdade quanto no trabalho iremos nos deparar com atividades da quais não gostamos 100%.

Realmente escolhi o curso errado. O que fazer?

Agora, vamos imaginar a seguinte situação: você avaliou e não é uma fase de adaptação, conversou com outros estudantes do mesmo curso que estão mais adiantados e muitas das suas perguntas tiveram respostas negativas.

Somado a isso, o número de disciplinas que chama a sua atenção é baixo, e não se enxerga exercendo as profissões daquela área. Enfim, você percebeu que “realmente não gosta do curso que escolheu”.

Primeiro, não se sinta sozinho e nem culpado. Segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira (Inep), mais de 1 milhão de universitários, entre os anos 2010 e 2015, passaram por mudança de universidade, não identificação com o curso, dificuldades financeiras e necessidade de mudar de turno.

Então, não é algo de outro mundo não gostar do que escolheu. Mas, o que fazer? A opção é mudar de curso.

Como mudar de graduação quando escolher o curso errado?

Mais uma vez, você deve passar para a etapa de pesquisar um curso com a finalidade de mudar de rota. No entanto, agora há algo ao seu favor. Sim, ter passado por uma graduação ajuda a entender melhor o que você NÃO gosta, e isso é o início de fazer a escolha certa. A partir disso, poderá procurar o que gosta.

Comece pesquisando os possíveis curso que faria. Mas, primeiro, vamos voltar um pouco no começo, quando você percebeu que “não gosta do curso que escolheu”. Lembra das perguntas anteriores sobre as disciplinas? Elas serão usadas no roteiro abaixo.

Se achar necessário outros passos, tudo bem. Essa é sua hora e vez. As dicas abaixo são para te ajudar na transição de graduação.

  1. Faça uma lista de tudo que NÂO gostou na sua atual graduação. Escreva, pois escrever é terapêutico e ajuda a passar o estresse e ter novos insights. Coloque as disciplinas que não gostou e também os motivos. Além disso, escreva os motivos pelos quais não se imagina naquela área e nas suas profissões.
  2. Faça outra lista com os possíveis cursos que você faria. Seja sincero, e pode colocar tudo mesmo.
  3. Pegue essa lista e pesquise a grade curricular de cada curso. Também pesquise vídeos com estudantes relatando como é fazer esse curso. Alguns deles acabaram de se formar e têm canais explicando como realmente é fazer aquela graduação, sem romantizar.
  4. Depois, veja as profissões em que poderia atuar para cada curso. Pode pesquisar nesta etapa salários, progressão de carreira, etc.
  5. Outra dica: o novo curso escolhido pode ter na mesma faculdade que você já está matriculado. Nesse caso, vale tentar encontrar um amigo do amigo ou conhecido que faça aquela graduação para bater um papo.

Equivalência de disciplinas

Também, dependendo da nova graduação, algumas disciplinas podem ser parecidas. Então, vale à pena se informar na secretaria da faculdade sobre equivalência de matérias, e se há alguma para eliminar.

Isso pode acontecer com cursos que são da mesma área de humanas, biológicas ou exatas. Por exemplo, alguém que esteja cursando Sociologia decide desistir e fazer História. Algumas disciplinas podem ser equivalentes. Mas, sempre se informe na secretaria da universidade.

Escolhi o curso errado: preciso passar no psicólogo?

A escolha de passar no psicólogo quando se percebe que não gosta do curso que escolheu depende da pessoa e do que ela está passando. Ás vezes, perceber que não gosta do curso pode deixar o universitário deprimido, ou ele pode até mesmo não estar gostando da graduação por questões pessoais.

Além disso, há casos em que o estudante sabe que não gosta do curso, mas não consegue escolher outro. Então, inicia uma terapia com o objetivo de se conhecer melhor e fazer essa escolha. Outras pessoas ficam com medo de serem tachadas como loucas por fazer terapia.

Não se sinta assim, pois a terapia é uma aliada nessa descoberta. Tente não dar ouvidos a comentários desestimulantes, e compartilhe suas dúvidas com poucas pessoas, somente as necessárias para saber sobre o curso.

E se precisar e sentir vontade, sempre procure apoio de um psicólogo.

Aqui, na Voomp, temos muitas informações sobre todos os cursos. Por exemplo: qual o perfil do estudante, áreas de atuação das graduações, salários etc. Vale à pena pesquisar alguns e, por isso, preparamos uma matéria de cursos para atuar no Recursos Humanos. Confira!

Boa sorte na sua nova escolha!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 5

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.