Arquitetura x Engenharia: entenda a diferença entre os cursos

Redação Voomp
Colaborador do Voomp

Crédito: Foto de Nextvoyage no Pexels

É muito comum fazer confusão entre Arquitetura e Engenharia Civil, e não é para menos. Ambos trabalham com construção, fazem projetos e acompanham obras. Mas há mais diferenças entre estas duas áreas do que se imagina.

Primeiro, são dois cursos diferentes. O de Arquitetura tem cinco anos de duração e é considerado um curso da área de Humanas, embora tenha disciplinas de Exatas. É uma formação com ênfase mais na parte de funcionalidade da construção, estética e conforto ambiental.

Já a Engenharia Civil, que também tem cinco anos, é da área de Exatas. O aluno aprende a projetar, calcular a quantidade de material de construção necessária, o tipo de construção a ser feita, instalar a parte hidráulica e elétrica, por exemplo.

Um é mais importante que o outro?

Um não é mais importante do que o outro: inclusive, arquitetos e engenheiros podem trabalhar em conjunto que a chance de sucesso é grande. A capital do Brasil, Brasília, é um ótimo exemplo. O desenho da cidade foi feito pelos arquitetos Oscar Niemeyer e Lúcio Costa, e tinha o objetivo de facilitar o trânsito das pessoas. O engenheiro Joaquim Cardozo foi responsável pelas obras mais complexas da cidade, como os palácios e a Catedral.

Muitas obras hoje contam com a parceria de engenheiros e arquitetos, para projetar construções sólidas, e ao mesmo tempo, funcionais. O conforto ambiental, iluminação e posição do imóvel também contam. Vamos ver com mais detalhes como é cada uma das áreas.

Arquitetura

A Arquitetura tem como objetivo fazer uma remodelação artificial do espaço físico. Assim, ao projetar um prédio, o arquiteto leva em consideração o ambiente no qual a construção será erguida. Ele leva em conta também onde o sol nasce e se põe, para calcular a iluminação no ambiente. Outros detalhes não passam batido: tamanho dos cômodos, disposição deles e a parte estética estão sob sua responsabilidade.

O curso de Arquitetura tem disciplinas como cálculo, história da arte, topografia, paisagismo e ecologia urbana. Há também matérias de restauração de construções, planejamento urbano, educação ambiental e políticas públicas.

Reformatação do espaço

Não é só com a construção de casas e prédios que a Arquitetura trabalha. O profissional pode atuar no planejamento urbanístico da cidade. Aqui, ele pode tanto planejar novas áreas da cidade como remodelar as já existentes. Por exemplo, locais com prédios abandonados ou subutilizados podem ganhar uma nova funcionalidade com um planejamento adequado. Paisagismo também entra na lista de atribuições do arquiteto. Desenhar parques, jardins, ou recuperar áreas degradadas são algumas das tarefas.

O arquiteto também pode atuar no design de interiores. Ele consegue determinar os locais certos para colocar a mobília de uma casa, escritório, fábrica ou loja. Assim, as pessoas conseguem transitar pelos espaços com conforto.

Na parte de conforto ambiental, a Arquitetura planeja os espaços pensando na incidência de luz, vento e ruído externo. Em tempos de preocupação com o meio ambiente, projetar cômodos que possam aproveitar a luz solar ao máximo é a solução para diminuir o período de uso de lâmpadas acesas. O mesmo vale para a ventilação, e diminuir o uso de ar condicionado. Isso economiza energia.

Engenharia

O engenheiro civil tem uma atuação mais técnica nesta área. Ele é responsável pelo cálculo da área a ser construída, a quantidade de material usado, a segurança da obra e de seu uso posterior. Outro conhecimento que ele precisa ter é o da resistência dos materiais usados na construção. Afinal, para saber como erguer um prédio ou casa, é fundamental saber o quanto aqueles materiais são resistentes. Além disso, ele precisa projetar a instalação hidráulica e elétrica da construção.

No curso de engenharia civil, o aluno tem contato com matérias mais técnicas, como cálculo, resistência dos materiais, hidráulica, elétrica e mecânica dos solos. Ele também estuda saneamento básico, estruturas de concreto armado, fundações e pontes e grandes estruturas.

Fica sob sua responsabilidade, por exemplo, projetar toda a infraestrutura de um condomínio de casas ou apartamentos, como as tubulações de esgoto. Como ligar todos os apartamentos ou casas à rede pública, bem como se certificar que as instalações sejam feitas dentro da legislação. Já na parte elétrica, ele vai precisar da ajuda do colega da engenharia elétrica, que vai projetar o sistema que vai distribuir energia para o local.

Projetos e execuções

Cabe ao engenheiro trazer para o mundo concreto o que antes era um projeto em papel, ou uma maquete. O trabalho é complexo, porque ele lida com uma série de variáveis. Ele precisa saber como é o solo no qual a construção será erguida, para saber como será a fundação do imóvel. O peso que ele terá também entra na conta, afinal, além do material em si, haverá pessoas e móveis.

O engenheiro projeta outros tipos de construções, como pontes, viadutos, aeroportos e portos. Rodovias também entram na lista, e todas precisam de cálculos exatos para a segurança dos usuários. E tudo isso deve seguir uma legislação específica, para que a construção seja aprovada pelas autoridades competentes.

Áreas de atuação

Arquitetos e engenheiros podem trabalhar de forma autônoma, com seus escritórios particulares. Enquanto um faz a parte do projeto, o outro executa os cálculos técnicos para tirar o projeto do papel. Mas estes profissionais podem trabalhar como consultores em obras particulares e públicas.

Arquitetos podem trabalhar nas prefeituras ou governos estaduais, para atuar na parte de readequação de ambientes. Engenheiros podem trabalhar em bancos que oferecem crédito imobiliário. São eles quem vistoriam as casas que farão parte de financiamentos futuros.

Restauração de edifícios, tanto residenciais quanto históricos, é um trabalho feito geralmente por arquitetos que se especializam nesse ramo. É um trabalho minucioso, que conta com o cuidado e a paciência para deixar a construção como era. Já engenheiros planejam obras mais complexas, que lidem com transposição de rios, escavação de túneis e construção e pavimentação de rodovias.

De qualquer forma, cada um tem sua área de atuação, e são igualmente importantes. Veja com a qual você tem mais afinidade e vá em busca do seu sonho!

Gostou deste conteúdo? Continue conosco e veja mais textos sobre Arquitetura e Engenharia no Hora da Facul!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.