Psicologia: 5 dicas para encarar o curso

Redação Voomp
Colaborador do Voomp

Crédito: Foto: Alex Green / Pexels

O curso de Psicologia é certamente uma das escolhas preferenciais dos estudantes que se interessam pelos fenômenos da mente humana. Com duração de cinco anos, essa graduação dá conta de formar os estudantes tanto no âmbito teórico quanto prático. Por ser uma disciplina que transita entre as áreas biológicas e humanas, o curso também oferece uma grade bastante diversa, incluindo matérias como filosofia e biologia, por exemplo.

Dessa forma, pensando nesses estudantes que sonham em ingressar no bacharelado em Psicologia, separamos cinco dicas para encarar esse curso. Sabemos que a trajetória de formação desses profissionais é longa e complexa. Por isso, é necessário estar bem informado antes de tomar essa decisão.

O ponto positivo é que a Psicologia é um campo com inúmeras possibilidades de atuação no mercado de trabalho. Além disso, ela casa com outras áreas, o que torna o curso ainda mais interessante. Assim, suas mais variadas teorias e metodologias possibilitam que o estudante se especialize especificamente naquilo que atende aos seus interesses próprios.

Para conhecer todos os detalhes do curso e ter certeza de que ele é ideal para você, prossiga a leitura!

5 coisas que você precisa saber na hora de escolher Psicologia

A Psicologia é um campo muito interessante e complexo. Apesar disso, é comum que os estudantes conheçam apenas uma faceta da profissão, geralmente exibida em filmes e séries televisivas. É importante pensar que o curso é muito mais do que os estereótipos que conhecemos via entretenimento. Na vida real, algumas coisas funcionam de maneira diferente do esperado. Todavia, você não pode correr o risco de ingressar no curso despreparado.

A  faculdade Anhanguera elaborou um guia completo sobre o curso de Psicologia. Vale a pena conferir. Basta clicar aqui.

Se você é apaixonado por Psicologia e pensa em prestar vestibular, esse material foi feito para você!. Então, vamos lá.

Estudar Psicologia não serve como terapia

Embora o curso incite seus estudantes a iniciarem uma nova jornada de autoconhecimento, cursar Psicologia não significa que você terá os benefícios de uma terapia. Isso acontece porque o processo terapêutico depende da mediação de um psicanalista ou profissional formado em Psicologia. Nesse sentido, também é necessário compreender que, dificilmente você passará por um curso como esse sem fazer terapia. Afinal, para especializar-se em uma determinada área, é preciso conhecê-la e experimentá-la como tratamento. Embora essa não seja uma regra definitiva, muitas faculdades incentivam esse tipo de conduta.

Nem todo psicólogo é terapeuta

De antemão, saiba que o curso de Psicologia pode te formar para exercer essa profissão. Mas existem outras áreas de atuação que são atendidas por psicólogos. Por exemplo, você pode especializar-se em educação, psicologia hospitalar, psicologia do trânsito, neurociência e muitas outras! Portanto, se você cogita iniciar uma graduação no curso, tenha a mente aberta para conhecer todas as possibilidades de atuação. Não é raro que estudantes comecem o curso com uma área em mente e, depois, mudem de ideia. Isso é natural e esperado, considerando que só conhecemos as abordagens de fato quando estudamos elas a fundo. Nesse caso, podemos dizer que a clínica é apena uma das várias coisas que um psicólogo pode fazer.

Psicologia não significa “ajudar os outros”

Quando você entra em curso como o de Psicologia com essa ideia em mente, é possível se frustrar muito rápido. Nesse sentido, recomendamos que os estudantes aprofundem mais suas opiniões sobre o curso, buscando conhecer suas abordagens e grade curricular. Com isso, não queremos desanimar ou desmotivar a escolha dos alunos. Ao contrário, nosso objetivo é fazer com que se entenda que a Psicologia é muito mais complexa e interessante do que se imagina. Mesmo que, obviamente, uma das funções da profissão seja, de fato, tratar e ajudar pessoas em conflito mental e emocional, seu objetivo é compreender os fenômenos psíquicos e as ações humanas. E isso talvez tenha mais a ver com um objetivo científico do que como um ato de generosidade pura e simplesmente.

O trabalho do psicólogo não é apenas escutar o paciente

A imagem do terapeuta como alguém sério, que apenas escuta e não interage com seus pacientes é um estereótipo muito frequente na mídia. Contudo, o trabalho do terapeuta é mais ativo do que isso. Muitas vezes, o silêncio serve como uma forma de não atrapalhar os processos mentais do paciente. Como a Psicanálise aposta na ideia de que o próprio paciente deve encontrar respostas para as suas questões, a fala passa a ser um importante meio de organização e elaboração emocional. Por isso, alguns psicanalistas muito provavelmente serão mais silenciosos. Entretanto, hoje também há teóricos que acreditam que o processo de terapia é interacional ou relacional, e também afeta o terapeuta. Sob o mesmo ponto de vista, o psicanalista não é um ser completamente neutro e esvaziado de impressões ou opiniões. O ideal é que isso seja sempre trabalho de forma ética e profissional.

Ninguém nasce sabendo tudo

Por fim, é válido ressaltar que não é à toa que o curso tem cinco anos de duração. A Psicologia é uma área complexa, que exige anos de dedicação, estudo e trabalho de inteligência emocional. Por conta desse fato, os estudantes são treinados, tanto durante a fase preparatória dentro de sala de aula, quanto durante os estágios, onde se tem contato experimental com os primeiros pacientes. Desse modo, o começo nem sempre é fácil, mas com o tempo os estudantes adquirem experiência e conseguem aplicar os conhecimentos de forma mais concisa. O importante é não desistir dos sonhos e apostar na capacitação contínua. Um aspecto interessante do curso é que a Psicologia é uma área que está em constante atualização. Portanto, você sempre estará aprendendo coisas novas durante o exercício da profissão.

Em outro material, explicamos se o interesse pela mente humana é o aspecto mais importante para um psicólogo. Para conferir, clique aqui.

Esperamos que esse texto tenha sido útil para você. Não deixe de conferir todas as novidades postadas em nossa página principal!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.