InícioGraduaçãoAdministraçãoO que é Administração Rural e como trabalhar na área

O que é Administração Rural e como trabalhar na área

Uma das áreas que mais se destaca na produção agrícola é a Administração Rural, necessária para o crescimento e lucratividade deste tipo de negócio, que é diretamente ligado ao abastecimento de alimentos.

Nesse sentido, em um mundo que parece valorizar os grandes centros urbanos, os empregos em cidades pequenas com foco em produção agrícola, em alguns casos, podem ficar em segundo plano.

Porém, com áreas em expansão, também podem reservar grandes oportunidades de empregos.

Dessa forma, na sequência, conheça o conceito de Administração Rural, o que tem de diferente da Administração de Empresas, como conseguir oportunidades de trabalho, e se vale a pena investir nesta área.

O que é Administração Rural

O conceito de Administração Rural nasceu no século XX, nas faculdades de ciências agrárias dos Estados Unidos, sendo definida como o planejamento e controle das operações a partir de uma visão geral de uma fazenda ou propriedade rural.

Ou seja, são usados conceitos de Administração para controlar as atividades de uma produção agrícola, estudando os processos de tomada de decisões, com base nos fatores internos e externos para a gestão.

Em suma, os resultados financeiros são ligados à produtividade da lavoura, e o administrador deverá usar recursos materiais, humanos, financeiros e mercadológicos para atingir a lucratividade.

Basicamente, são observados aspectos como: legislação agrária, comércio nacional e internacional, tecnologia rural, finanças e contabilidade, estratégias de marketing, promoção da saúde e segurança no campo.

Algumas das disciplinas específicas estudadas em Administração Rural são: Histórico da Administração Rural, Custos de Produção e Operacionais, Avaliação de Preços de Mercado, Custos de Infraestrutura e Estoques, Estratégias de Planejamento, organização, direção e controle de propriedade rural, Análise de Viabilidade Econômica.

Por fim, as ferramentas de Administração como Análise SWOT, Ciclo PDCA, entre outras, devem ser aplicadas à produção rural, para organização e monitoramento das etapas de trabalho.

Diferenças da Administração Rural e Empresarial

A diferença entre administrar empresas e propriedades rurais está na finalidade do negócio: enquanto uma empresa lida com produtos acabados ou produção industrial, as propriedades rurais estão mais ligadas à natureza e suas possibilidades.

Por exemplo: a etapa de planejamento em produção rural pode começar com a avaliação do solo que deve ser realizada juntamente com um engenheiro agrônomo, que fará um estudo de viabilidade da plantação, em fatores como fertilidade física, química e biológica.

Como resultado, a partir deste diagnóstico, é possível analisar a viabilidade de investimentos financeiros para curto, médio e longo prazo, que incluirão a compra de fertilizantes e materiais que auxiliarão o solo a ser mais produtivo, gerando uma resposta positiva da natureza que resultará em um bom plantio.

Igualmente, fatores como fenômenos climáticos, pragas, plantas daninhas e acidentes naturais, influenciam diretamente no resultado da produção.

O trabalho do agrônomo em conjunto com o administrador rural é de suma importância.

Conheça mais sobre esta profissão lendo o artigo: “O que faz um agrônomo?”

Como se tornar um administrador rural

Graduados em Administração podem fazer uma especialização em Administração de Negócios Rurais, Agroindústria ou Agronegócio. Cursos como Gestão de Agricultura Familiar ou Gestão Ambiental também podem ser úteis, dependendo da área de atuação escolhida.

Tanto quanto, especialização em Finanças, Contabilidade Rural ou Legislação Rural. Também são válidos para determinados cargos em uma empresa ou instituição com foco em agronegócio.

Do mesmo modo, outra opção são os cursos de Tecnologia em Agronegócio, Agroindústria, Agricultura ou Administração Rural, que possuem duração menor que uma graduação, mas são equiparados ao nível superior.

Afinal, entre as competências e habilidades, estão liderança e capacidade de trabalhar em equipe; saber lidar com pressão e instabilidade de um negócio que depende de variáveis da natureza e do mercado ao mesmo tempo; ter visão sistêmica.

Bem como, o conhecimento das ferramentas de informática e de produção agrícola.

Oportunidades de Emprego

É possível trabalhar no gerenciamento de pequenas, médias e grandes propriedades rurais geralmente localizadas no interior do Brasil, com grandes possibilidades de estabilidade, pois em alguns casos são vagas com carência de profissionais capacitados.

Também é possível gerenciar empresas de agronegócio ou agroindústria que executam atividades nacionais e internacionais, produzindo alimentos que são comercializados e exportados para todo o país e o mundo.

Além disso, o administrador rural pode gerenciar projetos que podem ser implementados por empresas privadas ou públicas, com captação de recursos. Há financiamentos bancários específicos para o setor agrícola, que também podem necessitar de consultores financeiros, abrindo vagas em consultoria ou controladoria.

Ainda mais, na gestão pública, secretarias de agricultura ou meio ambiente de prefeituras ou governos estaduais, podem contratar administradores rurais para cargos de direção ou mesmo acompanhamento de projetos.

Vale a pena ser um administrador rural no Brasil?

Sendo uma atividade em crescimento com carência de profissionais, bons administradores rurais tendem a ser mais valorizados, com salários de valores interessantes se comparado às vagas em outros setores.

Então, de acordo com o SINE (Site Nacional de Empregos), a média salarial de um administrador rural em pequena empresa pode variar entre aproximadamente R$ 2 mil até mais de R$ 5 mil; em uma grande empresa, estes valores chegam a ser entre mais de R$ 3 mil, chegando a valores superiores a R$ 8 mil.

Para graduados em Administração residentes em áreas rurais do interior do Brasil é uma boa oportunidade de trabalhar com gestão, sem precisar morar em grandes centros.

Com a expansão do agronegócio e a modernização do setor, é necessária capacitação profissional, investindo em cursos e especializações na área, além de acompanhar informações e novidades.

Quer entender mais sobre Graduação em Administração? Confira algumas matérias interessantes:

Como o curso de Administração pode ajudar a empreender

Conheças as diferenças entre presencial, semipresencial e EaD

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.4 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.