InícioGraduaçãoGastronomiaDescubra a faculdade ideal para ser crítico gastronômico

Descubra a faculdade ideal para ser crítico gastronômico

Muitos veem a comida como um hobby, mas com o crítico gastronômico vai muito além disso. Pois, se trata da sua profissão e dependendo da sua avaliação, a reputação de um chef ou restaurante é afetada. Então, veja a seguir como fazer disso uma carreira.

O que fazer para ser um crítico gastronômico?

Sabe-se bem sobre o papel desse profissional, avaliar a qualidade de diferentes pratos. No entanto, como se tornar um crítico, não é tão claro. Afinal, não existe um curso específico que capacite alguém a exercer essa função.

Algumas pessoas trabalham como cronista gastronômico e possuem graduação em Jornalismo. Dessa forma, conseguem escrever avaliações em colunas de jornais e revistas de vários formatos.

Muitos profissionais, na verdade, consideram um erro atuar nessa área sem nenhuma formação em Gastronomia. Porque tal fato pode levar o crítico a ser menos objetivo, fazendo com que considere mais o próprio paladar ao provar um prato.

Sem um conhecimento mais técnico, o ideal seria que cada colunista de gastronomia opinasse sobre outros elementos, invés da refeição em si. Por exemplo:

  • O atendimento do restaurante;
  • Sabor e harmonização dos pratos;
  • O ambiente;
  • Bem como, o ponto em que serviram as bebidas.

A função de um crítico gastronômico

Dentre as muitas habilidades exigidas, a principal delas, sem dúvida, é o paladar bastante apurado. Afinal, é ele que julga a qualidade de diversos pratos. Portanto, tem como papel estabelecer um padrão gastronômico sobre uma área ou região.

Ele tem como função então, provar, analisar e escrever uma crítica sobre o serviço de certo estabelecimento, o seu atendimento e claro, a refeição.

Ao dar uma avaliação positiva, um restaurante acaba sendo bem valorizado em uma região. Como resultado, serve como um atrativo para o público, em especial, turistas.

O crítico de gastronomia precisa ter algumas características. Por exemplo, ser firme e expor claramente e objetiva a sua experiência em tal comércio. Além disso, integridade e profissionalismo são essenciais, de modo a ter uma carreira sólida no mercado.

Descubra quais cursos são necessários para seguir nessa área

Como já foi dito antes, há várias competências que esse profissional precisa ter. Assim, muitas delas se desenvolvem, inclusive, durante a graduação.

O passo inicial, portanto, é entrar para um curso de Gastronomia. Mas, não para por aí, já que o recém-formado precisará de algumas especializações, em especial, em relação à escrita.

Esse também vai ser o caso de pessoas que iniciam no Jornalismo, mas com a intenção de ingressar no setor de gastronomia. De fato, em ambos os casos, mais qualificações serão necessárias.

Isso porque o crítico de gastronomia transita nessas duas áreas, pois une o poder das palavras com o conhecimento da culinária, de modo a criar resenhas de qualidade.

A formação extra é um jeito de se destacar no mercado

Existem profissionais que atuam na internet, através de blogs e perfis nas redes sociais. No entanto, sem uma formação específica. Mas, para se estabelecer e ter uma carreira sólida, é ideal o estudante ter um bacharelado, seja em Jornalismo ou Gastronomia.

Também é importante procurar por pós-graduação com foco em comunicação, escrita, bem como pensamento crítico.

Para ter destaque no mercado, é essencial investir em uma formação bem completa, no ensino superior, profissionalizante ou técnico.

Com isso, o crítico terá mais embasamento na hora de escrever os seus textos, apontando os pontos positivos e negativos sobre um prato.

A faculdade de Gastronomia

Esse curso possui nível superior em tecnólogo. Dessa forma, tem uma duração menor, que vai de dois até dois anos em meio.

A formação é ideal para quem gosta de cozinhar. Além disso, não é necessário ter experiência profissional na área. Mas, sem dúvida, é interessante ter algumas noções básicas sobre culinária. Aliás, esse ensino preparará o aluno para:

  • Dominar várias técnicas no preparo dos alimentos;
  • Conhecer diversas culturas e suas gastronomias;
  • Conseguir criar, caso tenha interesse, seu próprio negócio no setor de Alimentos e Bebidas.

Depois disso, o caminho para se tornar um crítico gastronômico será mais fácil, tendo adquirido os mais diversos conhecimentos.

Cursos livres: uma opção para aprender mais

Uma maneira de se capacitar ainda mais é realizando cursos rápidos voltados para a área de Gastronomia, seja presencialmente ou em EAD. Assim, eles são chamados cursos livres.

Aqui, o gastrônomo pode se manter atualizado, de modo a se destacar no mercado de trabalho. Isso pode ser feito entendendo mais sobre as novas receitas do momento, as ideias mais recentes sobre administração de restaurantes, dentre outros.

Esse tipo de saber faz toda a diferença na carreira de um crítico de gastronomia. Já que o capacita para analisar o máximo de áreas possíveis sobre o mundo da culinária.

Entenda quanto um profissional de gastronomia pode ganhar

Quem quer seguir como um crítico gastronômico, tem muita curiosidade a respeito da média salarial para essa função.

Geralmente, profissionais em diferentes cargos nessa área costumam receber cerca de R$ 1.500,00.

É claro que a atuação do mesmo é valorizada conforme a cidade em que trabalha. Além disso, varia também se o crítico possui vínculo com algum jornal, revista ou site reconhecido. Nesses casos, sem dúvida, o salário é maior.

A importância de um crítico gastronômico

Ele é alguém que precisa ter, primeiro, uma escrita clara e objetiva, não tão focada no aspecto jornalístico. Assim, o seu foco é na culinária, logo, saber muito sobre o assunto é indispensável.

Para isso, ele precisa ter uma formação superior, de modo a ter uma base teórica bem forte. Além disso, conhecer as diferentes gastronomias ao redor do mundo é essencial.

Mais do que saber sobre as técnicas, ele tem que entender os processos de uma cozinha e os ingredientes de cada prato. Não tanto o seu lado prático, mas reconhecer quando uma carne foi bem preparada ou se o tom de um molho está adequado.

Um profissional influente

O poder de um cronista gastronômico é grande e ele deve saber usar isso na medida certa. Pois, ele tem a habilidade de afundar um negócio ou enaltecê-lo. Por isso, busque conhecer bem o restaurante, indo várias vezes e experimentando diferentes pratos.

Caso você tenha interesse na área, mas ainda não sabe se é Gastronomia que você quer seguir, veja algumas séries sobre o tema, a fim de se identificar com o setor.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.7 / 5. Número de votos: 15

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.