Saiba como destrancar a faculdade e retomar os estudos!

Redação Voomp
Colaborador do Voomp

Crédito: Foto: ThisIsEngineering / Pexels

A decisão de retomar os estudos nem sempre é fácil. Muitos estudantes ficam angustiados no momento de prosseguir com as atividades acadêmicas. Isso acontece porque, após um período de afastamento, tendemos a nos sentir desconectados ou “perdidos” com relação à faculdade.

Entretanto, essa decisão não precisa ser um problema. Acompanhe a leitura para descobrir tudo que você precisa saber antes de destrancar a faculdade e voltar com força aos estudos!

O que significa trancar a faculdade?

Trancar a faculdade é uma expressão utilizada dentro do contexto universitário. Ela consiste no ato ou decisão dos estudantes de interromper temporariamente os estudos. Ou seja, é como se o aluno tivesse a possibilidade de “congelar” a matrícula para retomá-la num futuro próximo.

Esse procedimento é comum e totalmente lícito, desde que se obedeça um prazo determinado pela instituição para se obter o diploma. Contudo, mesmo sendo uma prática aceita, ainda há muitos pré-conceitos em torno do tema.

Nesse sentido, é importante ressaltar que a interrupção dos estudos pode se dar por inúmeras razões que só dizem respeito ao estudante. Por isso, deve-se respeitar a decisão e o tempo de cada estudante. Assim, teremos ambientes acadêmicos mais leves e inclusivos.

Vale lembrar, também, que o trancamento do curso pode representar, inclusive, uma oportunidade para que a pessoa resolva suas questões e possa se dedicar verdadeiramente, durante uma ocasião mais apropriada.

Em matéria publicada pelo jornal O Globo, revela-se que há um índice relativamente alto no Brasil de evasão acadêmica nas universidades. Queda de renda e falta de expectativa estão entre os principais fatores que desencadeiam esse resultado.

Diante desse cenário, é de extrema relevância que os estudantes considerem trancar a matrícula ao invés de optar pelo abandono definitivo dos estudos. Assim, é possível ter mais tempo para pensar nessa decisão.

Para saber se a universidade pode trancar a sua matrícula sem o seu consentimento, confira outro material do Hora da Facul clicando aqui.

Por que destrancar o curso da universidade? vamos falar sobre bons motivos!

Diferente de outros países, o Brasil é um pais em desenvolvimento. Apesar disso parecer desfavorável, o fato de estarmos nessa fase nos abre maiores possibilidades de crescimento. Isso acontece porque, a variar conforme as conjunturas, haverá sempre um esforço para que se tenha mão de obra e novos empregos disponíveis. Nesse sentido, é importante pensar que, mesmo que o estudante sinta-se desmotivado no momento atual, esse sentimento é passageiro.

Além do mais, pessoas com formação superior podem ter uma inserção mais facilitada dentro do mercado de trabalho. Pois experiência e dedicação aos estudos são critérios considerados caros aos gestores e empregadores profissionais.

Porém, para além dos motivos financeiros e de empregabilidade, possuir um diploma nunca é demais. Inclusive, a graduação pode abrir portas para interesses e oportunidades que os estudantes nem imaginariam. Do mesmo modo, dedicar-se a uma área específica que temos interesse nunca é demais.

Isso nos mantém conectados e atualizados sobre o mundo, independente da área. E é precisamente por essas razões que as pessoas consideram as universidades excelentes espaços de ‘formação humana’, já que elas aumentam a bagagem cultural e intelectual dos seus estudantes.

Chega de pausas temporárias! Como decidir o momento ideal para destrancar o curso?

Essa pergunta é muito pessoal e as respostas podem variar conforme o estudante. Contudo, alguns sinais podem ajudar a perceber se esse é realmente o momento apropriado para destrancar o curso da facul. Antes de tudo, saiba que se você chegou até aqui, provavelmente é porque está se sentindo bastante motivado para retomar os estudos.

Pode parecer clichê, mas a força de vontade é um fator que conta muito na hora de conquistar o tão sonhado diploma de graduação. Nesse caso, é importante focar menos nos motivos que te lavaram a interromper a matrícula. Assim, você poderá tirar um tempo para lembrar das coisas positivas que te levaram a escolher essa graduação. Também, será legal pensar em razões que te animam a prosseguir com esse objetivo. Além, é claro, de traçar novas metas e desafios.

Desse modo, pode-se dizer que o momento ideal é aquele em que o estudante estabelece individualmente. Afinal, o andamento da graduação só depende do nível de engajamento deste estudante. Embora outros fatores contextuais tenham importância, geralmente eles podem ser contornáveis.

Todavia, alguns pontos precisam ser levantados antes da decisão de destrancar o curso. Tais como:

  • disponibilidade para frequentar as aulas
  • interesse pelo programa do curso
  • tempo para estudar em casa
  • saúde física e mental

Essas são questões importantes, pois são os elementos que possibilitarão que o estudante prossiga com os estudos. Evidentemente, nada é tão importante que não possa esperar. Sobretudo quando algum desses pontos não esteja plenamente resolvido. O essencial, portanto, é o bem-estar do aluno, pois destrancar um curso sem ter a possibilidade de dedicar-se a ele pode piorar a situação.

Logo, após um momento particular de reflexão, o estudante provavelmente saberá se está bem e motivado para proceder com a decisão. Se esse é o seu caso, confira abaixo como destrancar um curso de faculdade.

Como destrancar a matrícula da faculdade

Primeiramente, é preciso saber que trancar a matrícula não é a mesma coisa que abandoná-la. Como falamos anteriormente, ela é a possibilidade de congelamento da sua vaga na universidade. Se o seu caso é de retomada de estudos em outro curso, recomendamos que você acesse nossa página principal clicando aqui. Lá você encontrará tudo sobre o universo da faculdade e dos vestibulares.

Dito isso, vamos ao que interessa! Você sente que chegou o momento de retomar os estudos da faculdade? Então se prepare para entrar com o pedido. O procedimento de destrancar a matrícula pode variar conforme a instituição em que o estudante está matriculado. Mas uma coisa é padrão: você precisa formalizar esse pedido.

Por isso, o primeiro passo é procurar a secretaria do seu curso em específico e se informar sobre as burocracias. Num geral, esse é um procedimento simples e rápido. Com a formalização desse pedido, os profissionais irão orientar o aluno a respeito de aproveitamento de créditos, disciplinas e o semestre que ela irá ingressar. Portanto, pode ficar tranquilo. Caso você cumpra com todos os requisitos para exercer seu direito, não será necessário fazer outro vestibular.

Este conteúdo foi útil para você? Então acompanhe a nossa página e fique por dentro de todas as áreas!

 

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.3 / 5. Número de votos: 7

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.