O que faz um gerontólogo?

O bem-estar e o cuidado daquelas pessoas que sempre nos cuidaram ou tem uma presença marcante em nossas vidas. Podemos utilizar essa frase para começar a definir o que faz um gerontólogo.

Assim, como a fisioterapia e os cursos da Academia Tech, a Gerontologia ganha contornos de profissão do futuro em função do seu foco: o estudo do processo de envelhecimento e as grandes questões que envolvem a velhice.

O que você verá neste artigo:

Envelhecimento da População

Caso já tenha ouvido falar, o Brasil, assim como a maioria das nações do hemisfério norte, apresenta aumento na sua taxa de envelhecimento.

Então, segundo o site de notícias G1, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população brasileira está em trajetória de envelhecimento e, até 2060, o percentual de pessoas com mais de 65 anos passará dos atuais 9,2% para 25,5%. Ou seja, 1 em cada 4 brasileiros será idoso.

Em resumo, o envelhecimento do mundo se deve à melhora na assistência à saúde, seja em relação aos medicamentos utilizados ou tratamentos. E, sobretudo, à prevenção e dedicação de profissionais de todas as áreas. Entre eles, o gerontólogo. 

Geriatria x Gerontologia

Antes de mais nada, são campos de atuação afins e com foco nos cuidados das pessoas mais velhas. Porém, se tratam de profissões diferentes em formação e atribuições.

Geriatria

Em resumo, e para que fique claro, o geriatra é um médico formado especializado nos cuidados de saúde para pessoas idosas. Ele se credencia com o título de Geriatria após realizar uma residência médica na área, que tem duração de dois anos.

Então, o médico geriatra atua diretamente com ramos de estudo da Gerontologia com uma dedicação maior aos cuidados paliativos do paciente, tratamento de doenças junto a outros especialistas, entre outras questões médicas.

Gerontologia

O gerontólogo, na maior parte dos casos, é um especialista no estudo do envelhecimento. Com uma formação ampla e diversa, focam em aspectos da psicologia, fisiologia e fatores sociais ligados ao processo de envelhecimento ou mesmo da própria velhice. 

Entretanto, diferente do médico com residência, o profissional de Gerontologia costuma vir de outras áreas de conhecimento ou formação acadêmica. 

Formação Multidisciplinar

Em suma, o futuro gerontólogo é um profissional em busca de uma especialização na área de Gerontologia. É muito frequente ele vir do Direito, Fisioterapia, Psicologia, Enfermagem, Serviço Social, entre diversos outros ramos acadêmicos.

Enfim, é um mundo multidisciplinar em que todos interagem entre si e, também, com os médicos geriatras. Porém, ao contrário do cuidado na prevenção e tratamentos médicos, o gerontólogo foca na prevenção e nas iniciativas para melhorar a qualidade de vida e bem-estar dos idosos.

Logo, também é uma área multidisciplinar em relação à amplitude do campo científico que engloba. Já que seu foco profissional é voltado para responder questões variadas dentro dos assuntos que envolvem o envelhecimento de indivíduos.

O dia a dia de um gerontólogo

Caso você tenha interesse na especialidade de Gerontologia é bom ter uma noção de seu cotidiano profissional:

  • Orientar e propor ações para antecipar possíveis problemas do paciente, com foco na melhoria do seu processo de envelhecimento;

  • Criar condições sociais, físicas e ambientais (locais) para uma melhor vivência e convivência diárias de seus pacientes com outras pessoas ou entre idosos;

  • Acompanhar os procedimentos de saúde, evolução de patologias crônicas inerentes à velhice, atenção às famílias, e demais cuidados paliativos; 

  • Trabalhar em harmonia com equipes de médicos geriatras, fisioterapeutas e outros agentes de saúde;

  • Auxiliar na reinserção de pessoas dentro do convívio de suas famílias, promover a reabilitação social, física e psicológica dos pacientes;

  • Aprimoramento constante na forma de livros, congressos, especializações e dezenas de outras fontes;

  • Melhoria na qualidade de vida diária por meio do acompanhamento constante do paciente, relatando progressos, dificuldades e sugerindo formas de resolver cada um desses contextos.

Áreas de Atuação

Enfim, agora que você já entendeu o que faz o gerontólogo, está na hora de saber algumas áreas e posições onde eles podem trabalhar.

Antes de mais nada, saiba que você vai se surpreender com a quantidade e diversidade de possibilidades:

  • Ensino e Pesquisa em instituições públicas e privadas;

  • Prevenção e Tratamento de doenças da velhice;

  • Unidades recreativas;

  • Reabilitação física e psicológica;

  • Reinserção aos ambientes sociais;

  • Adaptação ambiental;

  • Serviço Social;

  • Acompanhantes e cuidadores;

  • Empresas com quadros de funcionários com faixas etárias altas;

  • Academias;

  • Clínicas de fisioterapia;

  • Universidades e faculdades;

  • Organizações não governamentais;

  • Segurança e Defesa de direitos humanos;

  • Laboratórios e centros análises clínicas;

  • Planos de Saúde;

  • Empresas prestadoras de serviços de homecare;

  • Policlínicas;

  • Antropologia e estudos de evolução humana;

  • Educação Continuada em hospitais ou organizações de saúde.

Considerações sobre a profissão de gerontólogo

Família, pessoas que amamos e prezamos. Experiência e aprendizado na forma de lições diárias. Muitas pessoas pensam que o envelhecimento está longe delas ou é algo para daqui uns anos. Além disso, enxergam esse processo natural do ser humano como algo distante do seu dia a dia.

Sobretudo, a cultura ocidental nunca teve tanto zelo pelos mais velhos quando comparada com os países do extremo oriente. Entretanto, cada vez mais especialistas em Gerontologia e médicos com a especialidade de Geriatria, têm dedicado a sua vida a fornecer saúde, qualidade de vida e a atenção preventiva às gerações anteriores à nossa.

Portanto, não importa a sua formação ou sua preferência por determinadas áreas de conhecimento. O futuro especialista costuma ter uma formação ampla, como por exemplo: um psicólogo, um advogado, uma fisioterapeuta ou até uma médica que deseja se aprofundar ainda mais nos estudos ligados ao envelhecimento.

Enfim, se a área lhe despertou interesse, fique de olho em mais posts da Voomp e nos cursos oferecidos para a área de saúde na universidade Anhanguera, Pitágoras e Unopar.

Leia mais:

Como escolher a melhor faculdade EAD

Como aproveitar melhor a faculdade EAD

Quais as áreas de atuação da Arquitetura de Dados?

Qual é a duração do curso de Desenvolvimento Back-end?

O que precisa saber para entrar na faculdade de Arquitetura de Dados?

O que é a lei da cibersegurança?

Análise e Desenvolvimento de Sistemas: o que estuda?

3 motivos para fazer Ciência de Dados

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4 / 5. Número de votos: 4

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.